Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 5,49
Dólar R$ 5,19
Sol com algumas nuvens. Não chove.
Belo Horizonte
26º 11º

Normas para a produção de uva entram em vigor no mês que vem

Processo prevê adoção de boas práticas agrícolas em toda a cadeia produtiva

Regras passam a valer a partir do dia 1º de julho (Foto: Mapa).
Vivia de Lima
22 de junho de 2022
compartilhe

As normas técnicas específicas para a produção integrada de uva em processamento entram em vigor em 1º de julho deste ano. A  Instrução Normativa nº 21, já está publicada no Diário Oficial da União. De acordo com o Governo Federal, a normatização vai possibilitar a produção sustentável e diminuir os impactos ambientais, pois vai evitar o uso desnecessário de insumos. Ainda de acordo com o Governo Federal, irá permitir o monitoramento dos processos, o manejo integrado de pragas e a rastreabilidade de toda a cadeia produtiva por meio de alta tecnologia.

Como resultado, os produtores garantem o aumento da produtividade e os produtos ganham mais visibilidade nas prateleiras dos pequenos e grandes comércios do país. As normas técnicas são uma ferramenta importante para orientar os produtores e vinícolas a produzirem sucos de uva e vinhos de mais qualidade. É o que acredita o O coordenador-geral de Sistemas Integrados de Produção Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Marcus Vinícius Martins.  “ O consumidor ainda tem a garantia de estar comprando um alimento seguro para o consumo. Além de auxiliar na gestão da propriedade rural, na redução dos custos e na conservação do meio ambiente.” Já o consumidor tem acesso a um produto de qualidade, com origem conhecida e produzido de acordo com Boas Práticas Agrícolas.

De acordo com as normas, a produção integrada de uva está  divididas em 13 tópicos: Capacitação; Gestão Ambiental; Material Propagativo; Implantação de Vinhedos; Nutrição de Planta; Manejo do Solo; Irrigação; Manejo da Parte Aérea; Proteção Integrada da Planta; Colheita; Carência e Sistema de Rastreabilidade e Auditoria; Análise de Resíduos e Assistência Técnica e Mão de Obra.

As normas técnicas de produção auxiliam no uso racional de agroquímicos, monitoramento da água, do solo, da cultura, da pós-colheita. A adesão à Produção Integrada é voluntária. O produtor que optar por seguir o modelo deve cumprir com os critérios estabelecidos na publicação.

Cumprir a legislação

Os produtores rurais que aderirem ao sistema de produção, além de cumprirem a legislação vigente, como o uso racional de insumos e capacitação técnica da equipe, devem obter uma certificação do produto concedida por uma empresa credenciada pelo Inmetro.

compartilhe