Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 5,18
Dólar R$ 4,89
Dia de sol com névoa fraca ao amanhecer.
Belo Horizonte
18º

Conab estima 53,4 milhões de sacas de café na safra 2022

Sul de Minas conta com cerca de 490 mil hectares para a produção do grão

(Foto: Reprodução/TV Alterosa)
Guto Moreira
19 de maio de 2022
compartilhe

Às vésperas do início da colheita na maioria das regiões cafeeiras do Brasil, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgou um levantamento nesta quinta-feira (19) que aponta uma produção de 53,4 milhões de sacas do grão. O volume representa um aumento de cerca de 5,7 milhões de sacas em relação à safra passada.

O clima foi determinante para essa estimativa, informou a Conab. “A recuperação é limitada, uma vez que a estiagem e as geadas ocorridas ainda no ano passado, principalmente em Minas Gerais, Paraná e São Paulo, debilitaram as plantas, influenciando no desempenho produtivo das lavouras de café”, falou o presidente Guilherme Ribeiro.

Em relação ao café do tipo arábica – que mais deve ser influenciado pelo clima adverso – a expectativa ainda é de uma recuperação na produção em relação ao ciclo anterior, podendo chegar a 35,7 milhões de sacas do produto beneficiado. Já a produção de café conilon deve atingir um novo recorde, com colheita de 17,7 milhões de sacas beneficiadas, o que significa acréscimo de 8,7% em relação à safra anterior. No Espírito Santo, a produção tende a ultrapassar as 12 milhões de sacas.

Área e Mercado

De acordo com a Conab, a área destinada para o café está estimada em 2,2 milhões de hectares, aumento de 1,9% em relação a 2021. Destes, cerca de 490 mil hectares estão no Sul de Minas. Para a área em formação, a companhia estima cerca de 401,2 mil hectares, enquanto que as lavouras em produção devem se estender por 1,84 milhões de hectares, alta de 2,5% e 1,8% respectivamente. O Brasil, até abril, já exportou 14,1 milhões de sacas de 60 kg de café. O volume é 10,8% menor do que a quantidade exportada no mesmo período do ano passado.

compartilhe