Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 6,42
Dólar R$ 5,66
Sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.
Belo Horizonte
26º 18º

Evento debate ciência e tecnologia na inovação do setor lácteo

Pesquisadores da UFJF debateram sobre o papel das instituições de ensino no InovaLácteros

Evento foi realizado nesta terça-feira no formato online (Foto: Seapa)
Vivia de Lima
26 de outubro de 2021
compartilhe

O papel das instituições de Ciência e Tecnologia na inovação do setor lácteo foi apresentado, nesta terça-feira, 26, por pesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), no Sistema InovaLácteos. É um projeto estadual dedicado à aceleração de startups para desenvolver soluções tecnológicas para a cadeia de produção de leite e derivados. O polo juiz-forano do sistema é coordenado pelo pesquisador Virgílio dos Anjos. O projeto terá três anos de duração e mais de 120 startups. Todo o evento foi transmitido pelo  Youtube.

De acordo com pesquisa da Associação Mineira de Supermercados (Amis), os lácteos contam com uma grande penetração nos lares mineiros e representam cerca de 10% do faturamento do setor, com cerca de 78% desse faturamento proveniente de leite longa vida, queijos de todos os tipos, iogurtes, leites condensados e sorvetes. Por isso, a importância de articulação entre os diversos elos das cadeias produtivas para melhor informarem ao consumidor sobre a história e o que está contido em cada produto.

Quatro núcleos

O Sistema InovaLácteos é executado pela Agência de Inovação Polo do Leite e tem o apoio do Governo de Minas e conta com recursos da Fapemig (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais). “O evento mobilizou agentes importantes do setor, como o próprio governo estadual, as universidades e institutos de pesquisa, e as fundações responsáveis por operacionar os projetos”, destacou o pesquisador juiz-forano.  Ao todo, o sistema InovaLácteos conta com quatro núcleos de aceleração espalhados por Minas Gerais, localizados nas cidades Juiz de Fora, Viçosa, Uberaba e Lavras.

compartilhe