Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 5,13
Dólar R$ 4,86
Sol com algumas nuvens. Não chove.
Belo Horizonte
21º

Produtores fazem compra conjunta de sementes de alho no Sul de Minas

De acordo com a Embrapa Hortaliças, o consumo de alho cresceu 20% no Brasil em 2020

(Foto: Reprodução/Embrapa)
Guto Moreira
20 de maio de 2022
compartilhe

Com o apoio da Emater-MG, produtores de Serranos, Seritinga e Bom Jardim de Minas compraram em conjunto, no mês de abril, sementes de alho. O objetivo é diversificar a produção da agricultura familiar local, permitindo aproveitar melhor as oportunidades de mercado nas compras institucionais e nas feiras livres.

João Carlos de Carvalho Filho, extensionista da Emater-MG em Serranos, explica que a maior parte da produção agropecuária da região é de grãos, principalmente soja e milho. Mas há agricultores familiares que produzem hortaliças e buscavam opções de diversificação para ampliar a renda da atividade.

“Dizem que antigamente já houve produção de alho na cidade. Conversando com os agricultores, achamos que seria uma proposta interessante resgatar essa cultura, já que a região tem um clima frio, favorável para o alho. Ele é de fácil cultivo e adequado para pequenas áreas”, comenta João Carlos. Cada quilo de semente de alho necessita de apenas um metro quadrado para o plantio e rende cerca de 10 quilos do alimento.

Cultura de inverno

O plantio é feito em abril e a colheita em agosto e setembro. Dessa forma, os produtores podem conciliar com o plantio de outras culturas, cuja produção ocorre no período chuvoso. Ana Karina Furtado Pereira plantou três quilos de alho há cerca de um mês e meio.

“Minha família planta grãos, mas eu tenho um projeto de alimentação saudável. Quero cultivar produtos agroecológicos para o consumo próprio e vender o excedente. Já planto açafrão e manjericão, e o alho é interessante, pois com poucos metros você produz bastante. Outra vantagem é ser um produto de valor agregado maior”, finaliza.

De acordo com estimativa da Embrapa Hortaliças, o alho é uma das plantas mais usadas como condimento em todo o mundo e seu consumo cresceu 20% no Brasil em 2020.

compartilhe