Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 6,41
Dólar R$ 5,54
Sol com muitas nuvens. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
Belo Horizonte
26º 14º

Qualidade do leite depende da nutrição animal

Consultor em nutrição de ruminantes afirma que boa alimentação contribui também para imunidade mais ativa do gado

Vaca holadeza
O produtor deve contratar nutrição especializada para equilibrar a dieta animal. (Foto: Vaccinar)
Washington Bonifácio
13 de outubro de 2021
compartilhe

Todo empresário ou empreendedor do campo tem um objetivo com o negócio. No caso dos pecuaristas leiteiros, o foco é sempre produzir o melhor leite. Há empresas que, inclusive, pagam a mais pelo produto de melhor qualidade. Essa qualidade é definida por parâmetros de composição química, características físico-químicas e higiene. A presença e os teores de proteína, gordura, lactose, sais minerais e vitaminas determinam a qualidade da composição.

“A qualidade do leite e, consequentemente, dos derivados lácteos estão ligados à boa nutrição da vaca, desde a questão sanitária até a composição nutricional dos produtos. As vacas bem nutridas têm um sistema imune mais ativo e competente, o que reflete na qualidade do leite. Uma dieta balanceada fornece nutrientes na quantidade e no equilíbrio correto”, explica o Gerente de Nutrição Ruminantes da Vaccinar, Fabiano Lopes Bueno.

Fabiano Bueno consultor da Vaccinar

Consultor da Vaccinar, especialista em Nutrição de ruminantes, Fabiano Lopes Bueno(Foto: Divulgação) 

A composição do leite é um bom parâmetro de que a nutrição está equilibrada. Afinal, animais que tenham dietas não equilibradas podem ter, por exemplo, queda na produção de gordura no leite, o que impacta na qualidade dos derivados produzidos.

Erros X Acertos

Entre os erros mais comuns na nutrição das vacas está a falta de equilíbrio entre volumosos. O produtor deve dosar a quantidade de silagem, pasto, feno e pré-secado. Além disso, é preciso controlar também os concentrados que são as rações. Caso contrário serão registrados gastos excessivos que não darão o efeito desejado na produção animal.

Um exemplo comum de erro em nutrição é a introdução de muito concentrado e a baixa participação de fontes de volumosos. Isso pode ocasionar eventos de acidose ruminal nas vacas. E esse tipo de distúrbio ruminal causa quedas na produtividade e na composição do leite dos animais.

Lopes Bueno acrescenta que a atuação do nutricionista é preponderante para que as dietas sejam formuladas, preparadas e oferecidas para as vacas de forma correta. Para o especialista, os produtores devem sempre buscar orientações de empresas e profissionais referenciais no mercado para poder montar o plano nutricional que atenda às necessidades do plantel e garanta a produção de leite de alta qualidade.

 “Juntamente com a nutrição, o manejo geral dos animais, que inclui o conforto ambiental, a qualidade no manejo de ordenha e armazenamento do leite também tem grande impacto na qualidade do leite e, consequentemente, dos derivados lácteos produzidos”, conclui.

compartilhe