Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 6,33
Dólar R$ 5,61
Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens.
Belo Horizonte
26º 16º

Série delícias: conheça empreendimentos de Valadares

O Uai Agro quer valorizar os empreendimentos familiares dos municípios mineiros

pote de geleia de pimenta
A produção artesanal é destaque aqui no Uai Agro. (Foto: Jean Sousa)
Washington Bonifácio
22 de novembro de 2021
compartilhe

Governador Valadares é uma das principais cidades do Leste do Estado. É conhecida como a capital mundial do voo livre. Além disso, é um dos municípios que mais enviam imigrantes nos Estados Unidos. O calor também é marcante. Às vezes parece fazer 40 graus, mas é só a sensação térmica mesmo.

O que nem todos sabem é que a antiga Princesinha do Vale, como foi chamada no passado, é hoje um município forte na agricultura familiar. A cidade, que tem pouco mais de 300 mil habitantes, possui fábricas de linguiça artesanal, queijo, doces, iogurte. É muita coisa boa. Nos próximos dias, vamos falar sobre cada uma delas aqui no Portal Uai Agro.

Sítio Aconchego

Hoje falar apresentar o Sítio Aconchego, que fica às margens do Rio Doce, perto da represa de Baguari, distrito de Valadares. O lugar ganhou esse nome porque sempre foi acolhedor. A casa é simples, como nos tempos dos nossos avós no interior de Minas, mas tanta delícia é produzida lá… O lugar fez sucesso, então colocaram o mesmo nome nos produtos.

Geleia de limão no pote

Geleias e licores são as especialidades do Sítio Aconchego. (Foto: Jean Sousa)

Maria José Vilaça é a responsável pelo local. Ela montou uma fábrica de licores e já conseguiu o número do Serviço de Inspeção Municipal (SIM).

“Atualmente a gente faz geleias, licores, licor tipo Beneditino, temos uma pequena produção de leite e reorganizamos um espaço de lazer, que tínhamos e não estava sendo utilizado,” conta Maria José.

Agora as coisas estão voltando ao normal, mas nos últimos dois anos não foi fácil. A família vende os produtos na feira e o espaço ficou fechado por causa da pandemia. Com isso, as vendas caíram.

“Com a pandemia, tivemos que nos reinventar, aprender a usar ferramenta que todos temos e não usamos corretamente: as redes sociais”, revelou.

O movimento melhorou, mas ainda não voltou ao normal. A dona do espaço sonha em alavancar o negócio, para que ele funcione sozinho, como uma empresa grande.

“Quero colocar espaço lazer para funcionar efetivamente e gerar renda com o que produzimos. Pagar contas, funcionários e sair do sufoco”, é o desejo da empreendedora.

Doces de leite

Doces de leite feitos no fogão a lenha. (Foto: Maria José Vilaça)

Veja mais:

A TV Alterosa Leste fez uma reportagem no Sítio Aconchego antes da pandemia.

compartilhe