Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 6,40
Dólar R$ 5,52
Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
Belo Horizonte
29º 16º

Falta de insumos pode atrapalhar safra 2021/2022

Atrasos e até cancelamentos de contratos colocam plantio em risco e preocupam sojicultores de todo o país

Produtores de soja dizem que safra 2021/2022 pode ser prejudicada. (Foto: Mapa)
Ricardo Miranda
14 de outubro de 2021
compartilhe

A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) alertou que a safra 2021/2022 pode ser comprometida pela falta de insumos, principalmente fertilizantes e defensivos agrícolas. De acordo com a Aprosoja Brasil, vários produtores estão preocupados com atrasos e até cancelamentos de contratos para compra desses insumos.

Atraso na entrega de insumos pode comprometer o plantio. (Foto: Jaelson Lucas/AEN-PR)

O plantio da safra 2021/2022 já está autorizado na maior parte do país, mas muitos agricultores ainda não começaram o cultivo porque não conseguiram receber os insumos para o plantio. A Aprosoja destacou que o herbicida glifosato, um dos mais utilizados no planeta, está na lista de produtos com entregas atrasadas. “Na prática, a falta destes produtos pode comprometer a produção rural brasileira, que é o principal alicerce da economia do País na atualidade. Isso porque a não aplicação de insumos no momento correto do plantio de soja e de milho reduzirá o volume e a qualidade da safra de grãos produzidos no País”, alertou a associação.

Produtividade ameaçada

Com a falta de fertilizantes e defensivos agrícolas as lavouras perdem produtividade, comprometendo a renda dos agricultores e também afetando o abastecimento. A Aprosoja alerta, inclusive, para a possibilidade de aumento do preço dos alimentos, caso os prejuízos à safra 2021/2022 se confirmem.

Problemas podem prejudicar a produtividade das lavouras e comprometer preço dos alimentos. (Foto: Agência Brasil)

A associação alerta que o atraso na aplicação dos insumos nas lavouras de soja também pode reduzir o período adequado para o cultivo do milho da safra verão, resultado em desabastecimento do cereal e, consequentemente, encarecimento dos preços do milho, carne, ovos, leites e derivados.

Em meio aos atrasos e cancelamentos de contratos, a Aprosoja pediu às empresas que cumpram as entregas dos insumos, para que as produções não sejam comprometidas. A associação também divulgou orientações aos produtores: “pedimos aos produtores que continuem levando ao conhecimento da Aprosoja Brasil todos os casos de cancelamentos, assim como o nome das empresas envolvidas, para que sejam adotadas as medidas necessárias e gestões para buscar normalizar o abastecimento”, destacou a Aprosoja.

compartilhe