Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 6,30
Dólar R$ 5,39
Sol com aumento de nuvens ao longo do dia. À noite ocorrem pancadas de chuva.
Belo Horizonte
31º 17º

Produtores voltam a expor 100% das barracas em feiras de JF

Após o primeiro final de semana com a ampliação, agricultores esperam aumento de vendas

Apesar da totalidade das barracas, executivo ressalta a necessidade das medidas de segurança para evitar contaminação da Covid-19 (Foto: PJF)
Vivia de Lima
27 de setembro de 2021
compartilhe

Segunda, terça, quarta, quinta e sexta e sábado é dia de feira! Em Juiz de Fora as feiras dos bairros estão funcionando com 100% do número de barracas e com o cumprimento de todas as medidas sanitárias de prevenção contra a Covid-19. Depois de meses com funcionamento reduzido, este foi o primeiro final de semana de presença total das barracas nas feiras-livres da cidade. Isso significa que os produtores de Juiz de Fora e região vão poder escoar seus produtos.

Na feira a melhor propaganda é o boca a boca. Uma barraca bem colorida também ajuda a atrair olhares. O novo regulamento para o funcionamento das feiras livres foi divulgado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento na última sexta-feira.  Apesar do volta total, o feirante Henrique Ribeiro disse que o movimento melhorou, mas ainda não se compara com o momento anterior a pandemia. “Melhorou um pouco o comércio mas ainda não está vendendo como antes.”  Com o aumento do número de barracas a expectativa é de mais movimento. “Com certeza vai melhorar o movimento, pois vamos expor mais produtos, as pessoas vão sentir mais atraídas e consequentemente vão comprar. Esperamos que no próximo final de semana o retorno vai ser melhor”, acredita a também feirante Erica Toledo.

Feira noturna segue com 50% da capacidade

As feiras noturna e da Avenida Brasil, nas duas primeiras etapas do plano Juiz de Fora Viva, podem atuar apenas com 50% do total de barracas. Somente na terceira fase do programa, quando 85% da população do município estiver vacinada, elas vão ser autorizadas a funcionar com a totalidade de atendimento. Desde os 7 anos de idade acompanhando o pai trabalhar na feira, o Diego Toti vive disso e roda por todos os bairros da cidade. Antes da mudança só podia colocar duas barracas, o que dificultava as vendas. “Bom que não dá muita aglomeração e dá para espaçar a mercadoria. Graças a Deus as coisas estão melhorando e normalizando.”

compartilhe