Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 0,00
Dólar R$ 0,00
º º

Minas atrai R$ 9 bi em investimentos e busca indústrias de fertilizantes

Agência de Promoção de Investimentos de Minas Gerais (INDI) trabalha para atrair novas empresas para o estado e cria empregos

INDI trabalha para aumentar a produção de fertilizantes em Minas Gerais. (Foto: Embrapa)
Ricardo Miranda
3 de outubro de 2021
compartilhe

Desde 2019 a Agência de Promoção de Investimentos de Minas Gerais (INDI) conseguiu atrair R$ 9,4 bilhões em projetos e empresas para o estado. A estimativa é que os novos negócios gerem mais de 9 mil empregos diretos e quase 19 mil indiretos. Na agropecuária, além dos novos investimentos em indústrias dos setores sucroenergéticos, produção láctea, de café e de alimentos, o trabalho do INDI também busca aumentar a fabricação de um insumo importantíssimo, os fertilizantes.

No agronegócio o objetivo da agência é agregar valor, atrair elos faltantes da cadeia produtiva e incentivar a desburocratização. (Foto: Ministério da Agricultura)

De acordo com o INDI, no agronegócio o objetivo da agência é agregar valor, atrair elos faltantes da cadeia produtiva e incentivar a desburocratização. “A missão do INDI, a Agência de Promoção de Investimentos de Minas Gerais, é desenvolver o Estado por meio da atração de investimentos e apoio às empresas já instaladas no Estado. A diretriz do governo para agronegócios é a de agregação de valor, de atração de elos faltantes da cadeia, e de desburocratização. Nosso trabalho é entender os projetos de investimento das empresas, direcionar as demandas para os órgãos/empresas/stakeholders pertinentes, e acompanhar o atendimento dos requisitos dos projetos até o fim para viabilização deles em Minas Gerais”, explica o analista gerente de promoção de investimentos, Lucas Freire Silva Fonseca.

Indústria de fertilizantes

O Brasil é o quarto maior consumidor mundial de fertilizantes, sendo o país que mais importa esse tipo de produto. De acordo com o INDI, 75% dos fertilizantes consumidos no Brasil são importados. Segundo o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o consumo de fertilizantes no país cresce acima da média mundial, aumentando as importações e tornando o país dependente de produtores estrangeiros. A maior dependência brasileira é por nutriente potássico (95%), seguido pelos nitrogenados (80%) e pelos fosforados (55%), informa a Associação Internacional de Fertilizantes. Para aumentar a produção nacional de fertilizantes, contribuindo para o crescimento da agropecuária nacional, o INDI busca atrair investimentos e empresas do setor para Minas Gerais.

Brasil é o quarto maior consumidor mundial de fertilizantes. (Foto: Ministério da Agricultura)

Enquanto a demanda por fertilizantes no Brasil cresce mais que a capacidade produtiva nacional, Minas Gerais já conta com unidades operacionais de seis grandes empresas que compõe a lista das sete maiores do setor. O analista de promoção de investimentos, Lucas Pereira Ferreira, afirma que “para que a produção interna aumente, são necessários investimentos na produção (guardados os limites geológicos), na infraestrutura logística (transporte, armazenamento e portos) e na infraestrutura energética (especialmente no caso dos nitrogenados cuja produção depende de gás natural, a um preço competitivo)”.

O INDI tem realizado eventos e ações específicas para captar novas empresas e aumentar a participação de Minas Gerais na produção nacional de fertilizantes. “A agência vem empreendendo grandes esforços para atrair novas empresas e investimentos para o segmento. Dentre outras ações, o INDI promoveu recentemente o evento virtual #VemPraMinasLive – Investimentos e Perspectivas para a Indústria de Fertilizantes com executivos e especialistas para discutir o mercado e as estratégias empresariais”, conclui o analista de promoção de investimentos da INDI.

Para ter acesso ao evento virtual realizado pela agência clique AQUI.

João Paulo Braga, diretor da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (INDI) fala ao Uai Agro sobre a importância do agronegócio para a economia do estado. Veja:

compartilhe