Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 6,18
Dólar R$ 5,29
Dia de sol com algumas nuvens e névoa ao amanhecer. Noite com poucas nuvens.
Belo Horizonte
30º 16º

Tecnologia: Vale do Jequitinhonha inaugura moderna indústria de café

A fábrica tem capacidade para processar 1800Kg por hora

CEO Luiz Carlos Moreira Barbosa(Foto/Divulgação)
Ana Rezende
12 de julho de 2021
compartilhe

A cidade de Capelinha, no Vale do Jequitinhonha, tem pouco mais de 35 mil habitantes e já é sede de uma das maiores empresas da região. Foram investidos R$ 10 milhões na fábrica da Jequitinhonha Alimentos que compra café de pequenos, médios e grandes produtores da chamada Chapada de Minas, composta por 22 municípios. Com este passo, a expectativa é a de promover um crescimento da ordem de 10% ao ano nos próximos cinco anos. “São 23 anos de uma empresa que vem trabalhando na busca de melhoria continua. Acreditamos que o segmento vai continuar crescendo, por isso fizemos o investimento para aumentar a nossa competitividade no mercado”, revelou o CEO Luiz Carlos Moreira Barbosa

Sobre o Vale do Jequitinhonha

Antiga fábrica

A região do Vale do Jequitinhonha produz, em época de bom rendimento, cerca de 600 mil sacas de café por safra. O tipo cultivado é o café Arábica que chega a 84 pontos na tabela de classificação. Os produtos abastecem o mercado interno, mas também são vendidos para o sul de Minas e depois exportados. “Vamos alcançar os demais municípios de Minas que ainda não têm pontos de venda do nosso café e ainda estabelecer nossa chegada em Belo Horizonte, que já vem demandando nosso produto”, adianta o CEO.

Sustentabilidade

Nova fábrica

O combustível para a operação da indústria é a lenha de reflorestamento (eucalipto), que segundo especialistas gera o mínimo de resíduo na combustão e propicia um processo de torra mais controlado, preservando as características e sabores do grão de café, sem agredir o meio ambiente.

 

 

compartilhe