Patrocínio Logo TV Alterosa
Euro R$ 5,40
Dólar R$ 5,14
Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde. À noite o tempo fica aberto.
Belo Horizonte
29º 16º

Jordânia deve aumentar exportação de potássio para o agro brasileiro

95% do consumo de potássio do Brasil vem de fora e a intenção é ampliar as negociações com uma fábrica da Jordânia

Comitiva do Ministério da Agricultura visitou a empresa na Jordânia. (Foto: Ministério da Agricultura)
Ricardo Miranda
12 de maio de 2022
compartilhe

A Arab Potash Company (APC), fábrica de potássio sediada na Jordânia, um país do Sudoeste Asiático, pretende aumentar as exportações do produto para o Brasil. O anúncio foi feito durante a visita de uma comitiva brasileira chefiada por Marcos Montes, Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A expectativa da empresa é, em cinco anos, chegar a 1,2 milhão de toneladas exportadas para o mercado brasileiro.

A Jordânia é o 7º maior produtor mundial de potássio e um importante parceiro comercial do Brasil. “Essa visita é um indicativo de que vamos construir uma relação estratégica de longa duração. Temos grandes planos para o mercado brasileiro, que é muito importante, não só porque queremos aumentar a exportação para esse mercado, mas porque percebemos a importância do Brasil na segurança alimentar da humanidade”, destaca o CEO da empresa, Maen Nsour.

Empresa da Jordânia deve exportar 320 mil toneladas para o Brasil este ano. (Foto: Mapa)

Só este ano a APC deve exportar 320 mil toneladas de potássio para o Brasil. A empresa produz, por ano, mais de 2,4 milhões de toneladas do produto. “Viemos aqui conhecer essa impressionante fábrica e estamos acertando para que ela continue fornecendo potássio ao Brasil”, apontou Marcos Montes, Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Dependência externa

Cerca de 85% dos fertilizantes usados pela agricultura brasileira são importados. No caso do potássio, a dependência estrangeira chega a 95%. O estreitamento das relações com a APC pode garantir mais tranquilidade no abastecimento desse produto que é tão importante para o agronegócio.

Em 2021 o Brasil importou 41 milhões de toneladas de fertilizantes, o que equivale a mais de US$ 14 bilhões. Além da visita à fábrica na Jordânia, a comitiva do Ministro Marcos Montes esteve também no Egito, para tratar de assuntos ligados a esse setor.

compartilhe